— Farmacêuticos cuidando da saúde e do bem estar das pessoas —
Contato  |   Associe-se
Associados/Login
Email:
Senha:
Quarta, 16 de Agosto de 2017
:: Fale com o Farmacêutico
 
A Sbrafh acredita que a assistência à saúde deve ser segura, humanizada e com elevado padrão de qualidade, e para isso, certifica especialistas que atendem em Clínicas e Hospitais em todo o Brasil.

Quando em Hospital ou Clínica, solicite ser atendido por um farmacêutico certificado pela Sbrafh.

Dúvidas Frequentes Clique na pergunta

P: - Qual o papel do Farmacêutico no hospital e demais serviços de saúde?

R: O farmacêutico é o profissional responsável pela aquisição distribuição e acompanhamento do uso dos medicamentos e produtos para a saúde (seringas agulhas, fios de suturas entre outros) nos hospitais e serviços de saúde. Sua missão precípua é contribuir para a segurança de todas as pessoas que utilizam medicamentos.
Para cumprir essa missão, o farmacêutico realiza diversas atividades: logística de suprimentos (seleção, aquisição, armazenamento, distribuição e controles de produtos), acompanhamento clínico do uso de medicamentos (farmacovigilância, farmácia clínica e atenção farmacêutica), manipulação de medicamentos (nutrição parenteral, quimioterápicos e doses unitárias), fracionamento de medicamentos, dispensação de medicamentos, entre outras.

P:- Como identificar que no hospital ou serviço de saúde que estou sendo atendido tem farmacêutico?

R: Todo estabelecimento de saúde que estoque, dispense ou comercialize medicamentos deve ter a presença de um farmacêutico responsável.
Peça para conhecer o farmacêutico. Ele está diariamente empenhado em prover os medicamentos e produtos para saúde para que você tenha o melhor atendimento.

P:- Por que devo seguir as recomendações médicas e do farmacêutico?

R: Porque o médico e o farmacêutico são profissionais que possuem conhecimento sobre os medicamentos e que podem lhe ajudar a escolher a melhor forma de realizar o tratamento.

P:- Como devo tomar meus medicamentos?

R: Tome os medicamentos sempre na quantidade e horários prescritos por seu médico. O uso incorreto pode atrasar a melhora ou agravar a doença.
Sempre lave as mãos antes de manusear os medicamentos.
Não suspenda o uso do medicamento por conta própria.
Procure o farmacêutico do hospital ou serviço de saúde onde você está sendo atendido e retire suas dúvidas.

P:- Por que devo aderir ao tratamento?

R: Adesão ao tratamento é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como: “O grau em que o comportamento de uma pessoa representado pela utilização de medicamentos, o seguimento da dieta e as mudanças no estilo de vida, corresponde e concorda com as recomendações de um médico ou outro profissional de saúde. Ocorrendo a participação do paciente sobre as decisões do tratamento”.
Os seguintes benefícios podem ser alcançados quando você adere ao tratamento:

Cura ou diminuição dos sintomas da doença;
Redução ou eliminação de complicações decorrentes da doença;
Reduz as chances de internações pela doença para a qual você está realizando o tratamento;
Melhorar a sua qualidade de vida.

P:- O que devo fazer se me sentir mal com os meus medicamentos?

R: Se você sentir algum mal-estar ou efeito inesperado ao utilizar um medicamento, procure imediatamente seu médico ou o farmacêutico.

P:- Como reconhecer um medicamento verdadeiro?

R: Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária- Anvisa, ao comprar um medicamento, procure as seguintes informações na embalagem:
Nome comercial do medicamento ou denominação genérica (Todo medicamento genérico traz na sua embalagem uma faixa amarela com o “G” de genérico em destaque e a identificação “Medicamentos Genérico”). Em caso de medicamentos fitoterápicos, deve ser apresentado o nome botânico da planta.
Nome do princípio ativo.
Nome, endereço e CNPJ da empresa produtora.
Nome do fabricante e local de fabricação do produto.
Número do lote.
Data da fabricação (mês/ano).
Data de validade (mês/ano).
Número de registro (MS seguido do número, constando 13 números, iniciando com 1).
Composição do medicamento, quantidade e via de administração.
Telefone do Serviço de Atendimento ao Consumidor – SAC.
Lacre de Segurança (toda a embalagem deve estar lacrada).
Selo com Tinta Reativa (deve ser raspada com metal e vai surgir a palavra QUALIDADE E NOME DO LABORATÓRIO).

A ausência de alguma dessas informações na embalagem, é sinal de que há algo errado com o medicamento.
Caso falte qualquer informação, informe imediatamente ao serviço de vigilância sanitária da sua cidade, a fim de verificar se o produto é falsificado ou não.

P:- Como devo guardar meus medicamentos em casa?

R: Os principais aspectos a serem observados no momento de selecionar um lugar para armazenamento seus medicamentos são:
TEMPERATURA: O medicamento tem uma temperatura ideal de armazenagem. Procure na embalagem do medicamento a temperatura na qual ele deve ser guardado. Se o medicamento for de geladeira (manter sob refrigeração ou temperatura de estocagem entre 2 e 8oC), guarde-o na geladeira, em um depósito plástico, separado dos alimentos.
ATENÇÃO: não guarde medicamentos no congelador ou perto dele ( a menos que indicado na caixa ou bula do medicamento) e nem na porta da geladeira.
Se o medicamento for para ser armazenado a temperatura ambiente, escolha um local arejado para guardá-lo.
A cozinha não deve ser utilizada para guardar medicamento, pois em geral tem temperatura mais elevada.
Os medicamentos devem ficar protegidos do sol.
UMIDADE: O melhor lugar para guardar seus medicamentos é um local seco, sem umidade.
Lugares úmidos como o banheiro e em baixo de pias não devem ser usados para guardar medicamentos.
LIMPEZA - Os medicamentos devem ser guardados em local limpo.
SEGURANÇA: Guarde os medicamentos em suas embalagens originais, pois nela estão registrados o lote e a validade.
O lote é a identidade do medicamento e a validade indica até quando você pode utilizá-lo com segurança.
Não retire o rótulo dos medicamentos;
Não reaproveite frascos de medicamentos
Não guarde medicamentos junto com produtos de limpeza;
Medicamentos vencidos não devem ser utilizados.

P:- O que devo fazer quando esquecer de tomar uma dose do medicamento?

R: Tome os medicamentos sempre nos horários prescritos por seu médico.
Caso o medicamento seja dividido em doses diárias e você se esqueça de tomar alguma dose, tome assim que lembrar, mas se já estiver próximo do horário da dose seguinte, tome só uma dose e cumpra corretamente os demais horários.
IMPORTANTE: Se perdeu um horário não tome duas doses juntas.
Caso perda de uma dose, comunique ao seu médico ou seu farmacêutico, durante a consulta ou o atendimento farmacêutico

P:- Porque eu tenho que verificar a validade do meu medicamento? Será que posso usar um medicamento que venceu ontem?

R: A data de validade escrita na embalagem do medicamento deve ser rigorosamente seguida.
A data de validade indica que após aquela data o medicamento poderá colocar sua saúde em risco, portanto NÃO TOME MEDICAMENTO COM A VALIDADE VENCIDA.

P:- Com que posso tomar medicamentos? Com água, suco, chá, café, refrigerante?

R: Na hora de tomar o medicamento, lembre-se: alguns devem ser ingeridos com água, outros com leite, e outros com suco, portanto, solicite ao seu médico e ao seu farmacêutico que indiquem a melhor forma de você fazer uso dos seus medicamentos.
O farmacêutico pode analisar suas preferências alimentares e sugerir a melhor forma de ingerir os medicamentos.

P:- O que devo fazer com os medicamentos que ficaram vencidos em minha casa?

R: Descarte e inutilize sempre todo medicamento com data de validade vencida.
Examine atentamente todos os medicamentos armazenados na farmácia caseira, pelo menos uma vez ao ano.
Procure saber se na sua cidade há serviço de recolhimento de medicamentos vencidos e se esse serviço existir, encaminhe seus medicamentos vencidos a eles.

P:- O que devo perguntar durante uma consulta médica?

R: O que o medicamento poderá fazer por você.
-Como, quando e quanto tempo deverá utilizar o medicamento.
-Quais precauções tomar enquanto estiver usando o medicamento (se deve evitar bebidas alcoólicas, outros medicamentos, evitar dirigir ou realizar alguma atividade física).
-Quais reações adversas poderão ocorrer.
-Quais as reações que devo informar ao médico e o que eu posso fazer para minimizar estas reações.
-Quanto tempo você deverá esperar para informar ao médico que seus sintomas não desapareceram.
-Se o medicamento poderá ser repetido e até quando.

Procure fazer todos os exames que o médico receitar, pois quanto mais rápido ele souber o que você tem, mais rápido iniciará o tratamento.
Faça perguntas, tire todas as dúvidas, e participe das decisões e do sucesso do seu tratamento. Cuide bem da sua vida.
Pergunte sobre o que deve ser mudado na sua alimentação e ritmo de vida para cooperar com o tratamento instituído e as mudanças que irão ocorrer em sua vida.
Quanto mais informado você tiver, mais sucesso terá em seu tratamento.


Parceiros institucionais nacionais

Parceiros institucionais internacionais
® 2005-2017 - Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde - Todos os direitos reservados
Rua Vergueiro, 1855 - 11. Andar - Vila Mariana CEP 04101-000 - São Paulo/SP - Fone/Fax: 011 5083-4297