A VOLTA DA REVISTA “PHARMACIA BRASILEIRA”

0
146

A revista PHARMACIA BRASILEIRA (PB), do Conselho Federal de Farmácia, está de volta, após uma interrupção de quatro anos. Esta edição online, de número 89, é marcada pela produção de longas entrevistas com autoridades técnicas e científicas sobre grandes temas de segmentos profissionais os mais diferentes, todos eles do interesse do farmacêutico. A maior parte deste material pretende oferecer aos leitores subsídios que possam ajudá-los a interpretar as cenas da saúde e social em que eles estão inseridos e que traz, como um dos seus principais traços, os novos desafios que os profissionais vêm enfrentando.

O envelhecimento da população, por exemplo, constitui um desafio gigantesco para o farmacêutico. Fenômeno de expressão mundial, com impactos significativos nos contextos sanitário e socioeconômico dos países, as transformações demográficas decorrentes da expansão do número de idosos representam novas necessidades em saúde e exigem dos farmacêuticos que o tratamento medicamentoso seja efetivo e seguro para o idoso, por meio de atividades clínicas, como consultas de acompanhamento e revisão da farmacoterapia.

A obesidade cuja prevalência, no Brasil, subiu de 11,8%, em 2006, para 18,9%, em 2016, é outro desafio que o farmacêutico vem tendo que enfrentar, por meio dos seus cuidados e sua capacidade de educador em saúde, valendo-se inclusive de conhecimentos de farmacologia do emagrecimento. Não menos desafiador é o cenário inquietante protagonizado pela dengue e pelas arboviroses (febre amarela, zika e chikungunya).

Nas análises clínicas, é desafiadora para o farmacêutico a necessidade de acompanhar o forte processo de automação. Este nome está associado à eficiência, e os processos que a envolvem atingem rigorosamente todas as fases laboratoriais (pré-clínica, analítica e pós-analítica). Estes são apenas alguns dos temas abordados nesta edição de PHARMACIA BRASILEIRA.

“A Pharmacia Brasileira é um dos cartões de visita do CFF. Ela tem o relevante papel de manter o farmacêutico a par do que se passa na profissão, por meio de textos que buscam esgotar os assuntos e, sempre, com profundidade. A sua volta reforça os esforços do Conselho Federal de Farmácia de comunicação direta com o farmacêutico e, também, com a população”, explica o presidente do CFF, Walter Jorge.

Hoje, 150 mil farmacêuticos acessam diariamente a página do Conselho Federal de Farmácia no Facebook e 15 mil, o instagram. A eles a PHARMACIA BRASILEIRAoferece um material jornalístico diferenciado, focalizando o cuidado, serviços, atos e todo o conjunto de atividades que os profissionais têm de abraçar para enfrentar os desafios que lhe são impostos. Boa leitura.

O editor.

Autor: Por Aloísio Brandão, jornalista do CFF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here